OBVIOUS

O seu corpo deveria ser uma prioridade – mesmo!


mensagem final dos artigos da Obvious

 

 

Cuidar do corpo também é cuidar da mente e nada melhor do que o movimento pra clarear a cabeça quando preciso

Pensa com a gente um pouquinho: estamos em março (de novo!) e a certeza de que o último ano foi complexo para todo mundo é indubitável. Diante da montanha-russa de emoções que foi lidar com uma pandemia de coronavírus, o trabalhar de casa, a insegurança e o medo diante de uma doença até então desconhecida, além da ansiedade com o futuro e o estresse… não foi todo mundo que conseguiu manter qualquer tipo de equilíbrio – o nosso corpo, essa ferramenta complexa, acabou ficando um pouco de lado. 

 

De lá para cá, a palavra “ansiedade” teve um pico de buscas no Google, que não baixou até hoje. Isso significa que o estado em que nos vimos no começo de 2020 ainda não passou, mesmo já tendo vivido uma parte de 2021. E qual a relação disso com o nosso corpo? Toda!

Muitos estudos explicam a maneira como os exercícios físicos funcionam. Eles são como um antídoto para estados emocionais desconfortáveis. Por isso é tão comum os médicos recomendarem a atividade física como parte do tratamento para doenças emocionais e mentais sérias, como a depressão – está tudo relacionado com o equilíbrio hormonal do nosso corpo, e movê-lo, de qualquer forma, ajuda na liberação de substâncias que colaboram para a nossa sensação de bem-estar. 

É por isso que o seu corpo deve ser uma prioridade – de verdade! 

Vamos pensar mais um pouco. É bem provável que você, no último ano: 

Passou tempo demais na frente de uma tela de celular e computador; 

Trabalhou em uma mesa / cadeira que não são o ideal para o número de horas trabalhadas;

Passou boa parte do tempo em casa, com um espaço limitado para movimentação do corpo;

Dormiu mal por conta do emocional abalado;

Comeu mais ou menos do que o ideal por conta dessas mesmas questões emocionais. 

 

E  lista continua… a boa notícia é que a gente pode, sim, se aproveitar de qualquer impulso para engatar na roda da motivação e entrar de vez pro time das #chapadinhasdeendorfina! Você nem precisa começar com uma rotina completa de exercícios na academia e uma dieta super balanceada e regrada. 

 

O segredo é cuidar de você. Como? Aí, é você quem escolhe. 

Reverter os efeitos de uma rotina estressante e até sedentária não é simples, mas é possível. O ideal é começar pequeno. Por exemplo, quando foi a última vez que você tomou um copo de água hoje? Esse já é um primeiro passo. Um truque simples é ter em mente também essas quatro perguntas, que atentam para as necessidades básicas do seu corpo. 

 

 

A partir daí você já consegue adaptar o seu dia a dia para o que está mais debilitado. Hoje, pode ser a hidratação, amanhã o sono, depois a movimentação do corpo, e assim por diante! 

 

Falando em necessidades básicas, se possível, não esqueça de fazer um check-up anual. Cuidar do corpo não significa só exercitá-lo, mas também garantir que ele está funcionando corretamente – o que é essencial se você está há algum tempo longe das atividades físicas! 

 

Isso inclui uma visita ao nutricionista – quer você tenha ganhado ou perdido peso por conta de ansiedade e estresse, além do isolamento social, o ideal é começar a cuidar da qualidade do que você come com a ajuda de um profissional. Nada de dietas inventadas, ok? Em um momento em que a saúde se mostrou uma pauta necessária, não vale brincar de tirar ou colocar alimentos na rotina sem ter certeza que eles são o que o seu corpo precisa. 

 

 

Se você tem dúvidas por onde começar a cuidar do seu corpo, se pensar em hidratação ou alimentação saudável ainda é complexo, faça pequenas caminhadas ao longo da semana! Seja no seu horário de almoço ou de manhã, antes de começar a trabalhar, dê uma volta no  bairro ouvindo a sua playlist favorita ou um podcast que você adora (a gente recomenda o Bom dia, Obvious, claro!). A diferença que isso faz no seu humor, na sua disposição e até no seu nível de foco serão notáveis! 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *